“Três…”

Veja a mensagem de Francisco Cândido Xavier:
.


.
“Três verbos existem que, bem conjugado, serão lâmpadas luminosas em nosso caminho: Aprender, Servir e Cooperar.


Três atitudes exigem muita atenção: Analisar,Reprovar e Reclamar.
Dê três normas de conduta jamais nos arrependeremos: Auxiliar com a intenção do bem, Silenciar e Pronunciar frases de bondade e estímulo.


Três diretrizes manter-nos-ão, invariavelmente, em rumo certo: Ajudar sem distinção , Esquecer todo mal e Trabalhar sempre.


Três posições devemos evitar em todas as circunstâncias : Maldizer,Condenar e Destruir.


Possuímos três valores que, depois de perdidos, jamais serão recuperados : A hora que passa, A oportunidade e A palavra falada.


Três programas sublimes se desdobram à nossa frente, revelando-nos a glória da Vida Superior: Amor, Humildade e Bom ânimo.
Que o Senhor nos ajude, pois, em nossas necessidades, a seguir sempre três abençoadas regras de salvação: Corrigir em nós o que nos desagrada em outras pessoas.


Amparar-nos mutuamente.
Amar-nos uns aos outros”

 

Escreva um comentário

 
 


 

“Atua em Paz”

Armando Falconi fala sobre mensagem de Joanna de Ângelis: “Atua em Paz”
.

 

Escreva um comentário

 
 


 

Hoje, Armando Falconi na Tenda Espírita Senhora das Águas

É HOJE!

Nesta terça, 25 de novembro, Armando Falconi estará na Tenda Espírita Senhora das Águas, lançando seu livro “Perdão gera saúde”.

A palestra terá início ás 19:30.

Tenda Espírita Senhora das Águas
Av. Lúcio Bitencourt, 63 Bairro Industrial

Fone contato: Lúcia: 3.211.9099 ou 8853.2143.

Compartilhe! Compareça! Traga suas dúvidas!

 

Escreva um comentário

 
 


 

“Um minuto com Joanna de Ângelis”

Veja a mensagem de Joanna de Ângelis retirada do livro “Episódios Diários”:
.

.

Não deplores a função ou tarefa humilde, na qual te encontras edificando o futuro. Todas as realizações, por mais grandiosas, não dispensam a participação das aparentes e pequenas contribuições que, em última análise, são-lhes fundamentais.
A melhor engrenagem pode desarticular-se quando alui modesto parafuso.
A maquinaria mais sofisticada estrutura-se com o mineral transformado, antes sem outra serventia.
Todas as tarefas que promovem a vida são de relevante significado. Não é a função que dignifica o homem, mas este quem a enobrece.
Realiza, desse modo, o teu dever, com a consciência de que ele é de suma importância no concerto geral da vida.
*
O fastígio e o poder são compromissos graves para aqueles que os detêm. O fastígio facilmente leva à queda, sob as circunstâncias em que se apresenta e as facilidades de que se reveste.
O poder, quase sempre, leva à corrupção, face à transitória posição de que se faz cercar, com perigos e gravames. O verdadeiro poder é o do amor, aquele que vem de Deus, que faz homens fortes em qualquer função e dignos, íntegros, em todas as atividades.
Faze a tua parte com o poder do amor e segue, feliz, até a tua vitória final.

 

Escreva um comentário

 
 


 

XXI Aniversário de fundação do CEIFA

 

Escreva um comentário

 
 


 

Conferência “Educação, espiritualidade e transformação social” com Dora Incontri

 

Escreva um comentário

 
 


 

“Estou Bem”

Veja a mensagem do livro “Encontros com Chico Xavier” de Cezar Carneiro de Souza, intitulada “Estou Bem”:

clip_image002

Não andava me sentindo bem de saúde e, de contínuo, tinha fortes dores de cabeça, sendo isto motivo de constantes preocupações de minha parte.

Numa tarde, encontrei-me fortuitamente com o Chico no bar da galeria do edifício Rio Negro, onde o generoso amigo me convidou para acompanhá-lo num chá quente.

Pensando no meu estado de saúde, perguntei pelo dele:

- Como é que você está de saúde, Chico?

- Estou bem! – respondeu-me. Apesar dos vinte e dois comprimidos diários que tomo, vou bem de saúde! … Se eu ficar falando que estou doente, que não estou bem, começam a dizer por aí: “O Chico está doente”, “Ele não está bom”, “Está com tal ou qual enfermidade”,… Vão dizendo assim e, se a gente acreditar, acaba adquirindo a doença!

Depois de uma golada de seu chá quentíssimo, disse-me, reconhecido:

- Graças a Deus, estou muito bem, Cezar. Vamos falar que nós estamos sempre bem…

Agradecido, por minha vez, despedi-me dele e retirei-me pensando no poder das vibrações positivas em favor de nossa saúde.

 

Escreva um comentário

 
 


 

“Simpatia e bondade”

Veja a mensagem intitulada “Simpatia e bondade”, do Espírito Emmanuel, psicografada por Chico Xavier

.


.

“No plano infinito da Criação jamais encontraremos alguém que prescinda de dois derivados naturais do amor: a simpatia e a bondade.
A árvore frondosa e plena de vigor solicita o apoio do sol e a solicitude do vento para conservar-se e estender as suas propriedades vitais.
O animal, por mais inferior na escala dos seres, requer o carinho e a ternura da terra, a fim de manter as próprias funções e aperfeiçoar o seu modo de ser, no meio em que se desenvolve.
A criança e o jovem, a mulher e o homem, tornam-se enfermiços e infelizes, se não recebem o calor da bondade e da simpatia por alimento providencial na sustentação do equilíbrio e da saúde, da esperança e da paz que lhes são indispensáveis no esforço de cada
dia.
Procura pois, revestir as próprias manifestações, perante aqueles que te rodeiam, com os recursos da simpatia que ajuda e compreende, e da bondade que concede e perdoa, ampliando a misericórdia no mundo e fortalecendo a fraternidade entre todas as criaturas.
Enriquece com o teu entendimento o patrimônio afetivo do companheiro e o companheiro retribuir-te-á com auxílios originais e incessantes.
Envolve em tua generosidade fraterna a alma infeliz e desajustada, e nela descobrirás imprevistas nuanças do amor.
Não desprezes a simpatia e a bondade ante as lutas alheias e a bondade e a simpatia nos outros te abençoarão toda a vida.

.

.

Livro ” Espírito da Verdade”

 

Escreva um comentário

 
 


 

“Oração à Mulher”

Veja esta mensagem em homenagem ao dia das mães, intitulada “Oração à Mulher”
.

.
“Missionária da vida.
Ampara o homem para que o homem te ampare.
Não te conspurques no prazer, nem te mergulhes no vício.
A felicidade na Terra depende de ti, como o fruto depende da árvore.
Mãe, sê o anjo do lar.
Esposa, auxilia sempre.
Companheira, acende o lume da esperança.
Irmã, sacrifica-te e ajuda.
Mestra, orienta o caminho.
Enfermeira, compadece-te.
Fonte sublime, se as feras do mal te poluírem as águas, imita a corrente cristalina que no serviço infatigável a todos, expulsa do próprio seio a lama que lhe atiram.
Por mais te aflija a dificuldade, não te confies à tristeza ou ao desânimo.
Lembra os órfãos, os doentes, os velhos e os desvalidos da estrada que esperam por teus braços e sorri com serenidade para a luta.
Deixa que o trabalho tanja as cordas celestes do teu sentimento para que não falte a música da harmonia aos pedregosos trilhos da existência terrestre.
Teu coração é uma estrela encarcerada.
Não lhe apagues a luz para que o amor resplandeça sobre as trevas.
Eleva-te, elevando-nos.
Não te esqueças de que trazes nas mãos a chave da vida porque a chave da vida é a glória de Deus.”
.
.
Meimei

 

Escreva um comentário

 
 


 

“Mãe”

Veja a mensagem ditada pelo Espírito Irmão X (Humberto de Campos) psicografada por Francisco Cândido Xavier, intitulada: “MÃE”:

.

ser_mae

.

Quando Jesus ressurgiu do túmulo, a negação e a dúvida imperavam no círculo dos companheiros.
Voltaria Ele? perguntavam, perplexos.
Quase impossível.
Seria Senhor da Vida Eterna quem se entregara na cruz, expirando entre malfeitores?
Maria Madalena, porém, a renovada, vai ao sepulcro de manhãzinha. E, maravilhosamente surpreendida, vê o Mestre, ajoelhando-se-lhe aos pés.
Ouve-lhe a voz repassada de ternura, fixa-lhe o olhar sereno e magnânimo. Entretanto, para que a visão se lhe fizesse mais nítida, foi necessário organizar o quadro exterior. O jardim reacendia perfumes para a sua sensibilidade feminina, a sepultura estava aberta, compelindo-a a raciocinar. Para que a gravação das imagens se tornasse bem clara, lavando-lhe todas as dúvidas da imaginação, Maria julgou a princípio que via o jardineiro. Antes da certeza, a perquirição da mente precedendo a consolidação da fé.
Embriagada de júbilo, a convertida de Magdala transmite a boa-nova aos discípulos confundidos. Os olhos sombrios de quase todos se enchem de novo brilho.
Outras mulheres, como Joana de Cusa e Maria, mãe de Tiago, dirigem-se, ansiosas, para o mesmo local, conduzindo perfumes e preces gratulatórias. Não enxergam o Messias, mas entidades resplandecentes lhes falam do Mestre que partiu.
Pedro e João acorrem, pressurosos, e ainda vêem a pedra removida, o sepulcro vazio e apalpam os lençóis abandonados.
No colégio dos seguidores, travam-se polêmicas discretas.
Seria? Não seria?
Contudo, Jesus, o Amigo Fiel, mostra-se aos aprendizes no caminho de Emaús, que lhe reconhecem a presença ao partir do pão e, depois, aparece aos onze cooperadores, num salão de Jerusalém. As portas permanecem fechadas e, no entanto, o Senhor demora-se, junto deles, plenamente materializado. Os discípulos estão deslumbrados, mas o olhar do Messias é melancólico. Diz-nos João Marcos que o Mestre lançou-lhes em rosto a incredulidade e a dureza de coração. Exorta-os a que o vejam, que o apalpem. Tomé chega a consultar-lhe a chagas para adquirir a certeza do que observa. O Celeste Mensageiro faz se ouvir para todos.
E, mais tarde, para que se convençam os companheiros de sua presença e da continuidade de seu amor, segue-os, em espírito, no labor da pesca. Simão Pedro registra-lhe carinhosas recomendações, ao lançar as redes, e encontra-o nas preces solitárias da noite.
Em seguida, para que os velhos amigos se certifiquem da ressurreição, materializa-se num monte, aparecendo a quinhentas pessoas da Galiléia.
No Pentecostes, a fim de que os homens lhe recebam o Evangelho do Reino, organiza fenômenos luminosos e linguísticos, valendo-se da colaboração dos companheiros, ante judeus e romanos, partos e medas, gregos e elamitas, cretenses e árabes. Maravilha-se o povo. Habitantes da Panfília e da Líbia, do Egito e da Capadócia ouvem a Boa-Nova no idioma que lhes é familiar.
Decorrido algum tempo, Jesus resolve modificar o ambiente farisaico e busca Saulo de Tarso para o seu ministério; entretanto, para isso, é compelido a materializar-se no caminho de Damasco, a plena luz do dia. O perseguidor implacável, para convencer-se, precisa experimentar a cegueira temporária, após a claridade sublime; e para que Ananias, o servo leal, dissipe o temor e vá socorrer o ex-verdugo, é imprescindível que Jesus o visite, em pessoa, lembrando-lhe o obséquio fraternal.
Todos os companheiros, aprendizes, seguidores e beneficiários solicitaram a cooperação dos sentidos físicos para sentir a presença do Divino Ressuscitado.
Utilizaram-se dos olhos mortais, manejaram o tato, aguçaram os ouvidos…
Houve, contudo, alguém que dispensou todos os toques e associações mentais, vozes e visões.
Foi Maria, sua Divina Mãe.
O Filho Bem Amado vivia eternamente, no infinito mundo de seu coração.
Seu olhar contemplava-o, através de todas as estrelas do Céu e encontrava-lhe o hálito perfumado em todas as flores da Terra.
A voz d’Ele vibrava em sua alma e para compreender-lhe a sobrevivência bastava penetrar o iluminado santuário de si mesma.
Seu Filho – seu amor e sua vida – poderia, acaso, morrer?
E embora a saudade angustiosa, consagrou-se à fé no reencontro espiritual, no plano divino, sem lágrimas, sem sombras e sem morte!…
Homens e mulheres do mundo, que haveis de afrontar, um dia, a esfinge do sepulcro, é possível que estejais esquecidos plenamente, no dia imediato ao de vossa partida, a caminho do Mais Além.
Familiares e amigos, chamados ao imediatismo da luta humana, passarão a desconhecer-vos, talvez, por completo.
Mas, se tiverdes um coração de mãe pulsando na Terra, regozijar-vos-eis, além da escura fronteira de cinzas, porque aí vivereis amados e felizes para sempre!

 

Escreva um comentário